Porto Quinta Nova Vintage
Generoso
2017
Porto
Cima Corgo
Preços
Sócio
71,25 Gfa
71,25 Cx
Não Sócio
75,00 Gfa
75,00 Cx
Vendido em cx de 1 gfa x (0,75l)
  • Notas de prova

Cor retinto com laivos azulados. Aroma de grande intensidade e complexo, notas de frutos negros macerados, grafite, xisto molhado e notas balsâmicas. Na boca é muito equilibrado e volumoso, muito estruturado e intenso, doce sem exageros. Final de boca tenso, preciso e muito longo.

Designação Oficial: 
D.O.C.

Temperatura de Serviço: 

16/18ºC

Teor alcoólico: 

19.50%vol

Longevidade: 

30 anos

Harmonizações: 

  • Chocolate |
  • Frutos secos |
  • Queijos fortes (Serra da Estrela |
  • Stilton |
  • Roquefort)

Situações de consumo: 

Sobremesas
Sozinho
Observações de consumo: 
Depois de aberta a garrafa, beber num prazo de +- 24/48 h. Pode apresentar depósito no fundo da garrafa com o passar dos anos devendo ser decantado.
Vinificação: 
Vindima manual. Seleção manual das uvas em tapete de escolha, à entrada da adega. Maceração pré-fermentativa durante 3 dias. Fermentação com engaço total em lagares mecânicos durante 2 dias, com controlo de temperatura. Remontagem e maceração intensas durante mais 2 dias. Fortificado naturalmente em 19% com aguardente vínica (77% vol) gelada. Estagio em pipas de madeira de 550 litros durante 2 anos.
  • Castas
  • Região
  • Enólogo
  • Produtor

Vinhas Velhas - Tintas

Porto

collapse

O "Vinho do Porto" distingue-se dos vinhos comuns pelas suas características particulares: uma enorme diversidade de tipos em que surpreende uma riqueza e intensidade de aromas incomparáveis e uma persistência muito elevada, quer de aromas, quer de sabor, para além de um teor alcoólico elevado (geralmente entre os 19 e os 22% vol.), numa vasta gama de "doçuras" e grande diversidade de cores.

Observações dos produtores acerca deste vinho: 
O primeiro vinho e primeiro Vintage da Quinta Nova de Nossa Senhora do Carmo foram produzidos em 1992. É na concentração, na estrutura e na robustez que se definem os grandes Vintage. São a manifestação do magnífico terroir da Quinta Nova de Nossa Senhora do Carmo, de uma vinificação cuidada e de um estágio afinado. Sempre vinhos de tensão, conseguem mostrar um brilhante equilíbrio entre o músculo e a gravidade, terminando longos e com uma precisão extraordinária.

Quinta Nova de Nossa Senhora do Carmo

collapse

A Quinta Nova de Nossa Senhora do Carmo, com 120 hectares, 85 dos quais plantados com vinha classificada com a Letra A, situa-se junto do Pinhão e está integrada na Região Demarcada do Douro desde a sua instituição, em 1756.

Ao longo dos tempos, todo o património histórico da quinta tem sido cuidadosamente preservado - a casa senhorial oitocentista, hoje hotel do vinho, a capela de estilo barroco datada de 1795, a capela do século XVII que se situa junto ao rio, os pomares, a azenha e a adega de 1764. Renovamos as tradições, mas respeitamos a autenticidade da paisagem.

O nome "Quinta Nova" tem origem na nova quinta que foi criada após a junção de duas quintas. Nossa Senhora do Carmo relaciona-se com a santa padroeira da capela que foi construída no século XVII, junto à margem do rio Douro. Naquela perigosa zona do rio, os tripulantes dos barcos rabelos eram vítimas de frequentes naufrágios, suplicando pela protecção daquela santa. Assim, durante o séc XVII, na sequência de uma promessa dos mareantes, foi construída a pequena capela, albergando uma imagem em pedra desta padroeira e renomeando a propriedade para Quinta Nova de Nossa Senhora do Carmo.