Anselmo Mendes Douro não Convencional am exp
Tinto
2012
Douro
Preços
Preço
15,80 Gfa
47,40 Cx
Oportunidade
14,70 Gfa
44,08 Cx
Vendido em cx de 3 gfa x (0,75l)
  • Notas de prova
Cor ruby aberta, aromas complexos de estágio em madeira, frutos silvestres e ervas secas. Na boca é fresco e estruturado com taninos bem trabalhados e com final longo já com aromas secundários de caixa de charuto, anis e menta.
Designação Oficial: 
D.O.C.

Temperatura de Serviço: 

16 a 18ºC

Teor alcoólico: 

12.50%vol

Longevidade: 

10 a 15 anos

Harmonizações: 

  • Carnes |
  • Assados |
  • Queijos

Situações de consumo: 

Com a refeição
Vinificação: 
Uvas colhidas e escolhidas manualmente em caixas de 20 Kg. Desengaçadas para lagar de granito. Pisa a pé, curta curtimenta de 3, 4 dias a temperatura não excedendo 22°C. Estágio em cascos de 2.º ano de carvalho francês 225 litros durante 12 meses. Estágio mínimo de 2 anos em garrafa.
  • Castas
  • Região
  • Enólogo
  • Produtor

Alicante Bouschet

Alvarelhão

Rufete

Tinta Carvalha

Tinta da Barca

Tinta Francisca

Vinhas Velhas - Tintas

Douro

collapse

Durante a ocupação romana já se cultivava a vinha e se fazia vinho nos vales do Alto Douro. A história da região é simultaneamente fascinante e cruel, desde os tempos imemoriais em que o Douro era sobretudo esforço e violência, que foi amansando e evoluindo, permitindo-nos desfrutar de uma das mais espantosas "paisagem cultural, evolutiva e viva" do país, actualmente reconhecida como Património Mundial pela UNESCO.

De salientar também o facto de ter sido a primeira região demarcada e regulamentada do mundo, aquando da criação pelo Marquês de Pombal, da Companhia Geral da Agricultura das Vinhas do Alto Douro, em 1756.

A região, rica em microclimas como consequência da sua acidentada orografia, divide-se em três sub-regiões - Baixo Corgo, Cima Corgo e Douro Superior, produzindo-se em cada uma delas vinhos de qualidade brancos, tintos e rosados, vinhos espumantes, licorosos e ainda aguardentes de vinho com especificidades próprias.

Da globalidade do volume de vinho produzido na Região Demarcada do Douro, cerca de 50% é destinada à produção de "Vinho do Porto", enquanto que o restante volume é destinado à produção de vinhos de grande qualidade que utilizam a denominação de origem controlada "Douro" ou "Vinho do Douro".

Merece também destaque o Vinho Regional Duriense cuja região de produção é coincidente com a Região Demarcada do Douro.

Fonte: Instituto da Vinha e do Vinho, I.P.

Observações dos produtores acerca deste vinho: 
Produzido com uvas das vinhas velhas da Quinta dos Frades onde não se incluem as convencionais Touriga Nacional, Touriga Franca, Tinta Roriz, Tinta Barroca, Tinta Amarela e Tinto Cão. As vinhas estão entre 150 a 300 m de altitude com elevada densidade, mobilização do solo com tração animal. Grande maioria destas castas foram rejeitadas pela falta de cor. Contudo mostram ser capazes de preservar níveis altos de ácidos com teores moderados de álcool.

Anselmo Mendes Vinhos

collapse

Anselmo Mendes Vinhos é uma empresa sediada em Melgaço que produz vinhos da casta Alvarinho, Loureiro e blends de Vinho Verde.
Começou a produção numa adega tradicional em 1998 onde possui uma pequena vinha em patamares 100% Alvarinho, exposta a sul-poente, de elevada densidade e condução baixa. Hoje esta adega designada Anselmo Mendes Produções é um centro de experimentação e investigação dedicado à casta Alvarinho e sua zonagem. Os vinhos daqui oriundos farão parte duma colecção bem identificada, aberta a provas da comunidade cientifica, críticos da especialidade e enófilos.