Casa Santa Eulália Alvarinho/Trajadura
Branco
2020
Vinhos Verdes
Preços
Sócio
6,27 Gfa
37,62 Cx
Não Sócio
6,60 Gfa
39,60 Cx
Vendido em cx de 6 gfa x (0,75l)
  • Notas de prova

Cor citrino brilhante. Aroma intenso, frutado, cítrico com um ligeiro toque tropical. Na boca é fresco, elegante e equilibrado. Bom final.

Designação Oficial: 
D.O.C.

Temperatura de Serviço: 

8/10ºC

Teor alcoólico: 

13.00%vol

Longevidade: 

2 a 3 anos

Harmonizações: 

  • Aperitivos |
  • Peixes e mariscos.

Situações de consumo: 

Com a refeição
Vinificação: 
Colheita manual para caixas de 20 kg. Desengace total e prensagem ligeira. Decantação do mosto durante 48 horas. Fermentação com controlo de temperatura em cubas de inox.
  • Castas
  • Região
  • Enólogo
  • Produtor

Alvarinho

Trajadura

Vinhos Verdes

collapse

A Região Demarcada dos Vinhos Verdes estende-se por todo o noroeste de Portugal, na zona tradicionalmente conhecida como Entre-Douro-e-Minho. Tem como limites a Norte o rio Minho, que estabelece parte da fronteira com a Espanha, a Sul o rio Douro e as serras da Freita, Arada e Montemuro, a Este as serras da Peneda, Gerês, Cabreira e Marão e a Oeste o Oceano Atlântico. Em termos de área geográfica é a maior Região Demarcada Portuguesa, e uma das maiores da Europa.

Fonte: Vinho Verde

Observações dos produtores acerca deste vinho: 
Este vinho produzido a partir das castas Alvarinho e Trajadura, provém de uma parcela voltada a nascente, a 241m de altitude, assente num solo granitico com as coordenadas 41º29'08,09N 7º55'00,82O. Estas características únicas desencadeam neste vinho fresco, cítrico e mineral. Especialmente indicado para peixes e mariscos. Deve ser servido a 8ºC.

Casa de Santa Eulália

collapse

Casa Santa Eulália propriedade de Maria Teresa Gil P. C. Marques Leandro situa-se na freguesia de Atei, no concelho de Mondim de Basto, em plena região dos vinhos verdes.

As excelentes condições climáticas e o solo granítico aliados ao gosto pela viticultura, que não se tem perdido ao longo das gerações, contribuíram para o empenho na reestruturação de 38 hectares de vinha e na construção de uma nova adega projectada pelo arquitecto Arnaldo Pimentel Barbosa.

Esta adega está incorporada numa casado séc. XVIII que se encontra na família há várias gerações.
Está equipada com as mais inovadoras tecnologias com o objectivo de enaltecer todas as propriedades da uva. No entanto, mantém-se o tradicional processo de vinificação dos Vinhos Verdes Tintos, com pisa em lagares.

Os vinhos produzidos na Casa Santa Eulália são provenientes de um rigoroso acompanhamento da evolução da maturação das uvas, de um cuidadoso controlo sanitário da vinha e da selecção das melhores uvas das castas encomendadas para a Sub-região de Basto. Todo este trabalho está sob a orientação de Francisco Marques Leandro e Anselmo Mendes.

Só desta forma, com respeito pela natureza e dedicação exaustiva desde o terreno à adega é que podemos garantir a qualidade e o carácter próprio dos nossos vinhos.

Clique aqui para visitar o site Casa Santa Eulália