Premiado
Anselmo Mendes Beira Int.
Branco
2017
Beiras
Preços
Sócio
15,20 Gfa
45,60 Cx
Não Sócio
16,00 Gfa
48,00 Cx
Vendido em cx de 3 gfa x (0,75l)
  • Notas de prova
  • Prémios

Cor amarelo palha com laivos esverdeados. Aroma muito mineral com notas de especiarias (açafrão e noz moscada) e um ligeiro toque de frutos secos. Na boca é fresco com boa cremosidade e amplitude, elegante mas com boa estrutura. Final fresco, longo e extremamente mineral.

90/100 pontos – Revista Wine Enthusiast Agosto 2019

Designação Oficial: 
D.O.C.

Temperatura de Serviço: 

10/12ºC

Teor alcoólico: 

13.00%vol

Longevidade: 

12 anos

Harmonizações: 

  • Marisco |
  • Peixes Gordos |
  • Massas apaladadas

Situações de consumo: 

Com a refeição
Vinificação: 
Uvas colhidas manualmente em caixas pequenas e transportadas para a adega num curto espaço de tempo. Desengace total. Prensagem suave de uvas inteiras desengaçadas. Longa clarificação com frio. Fermentação em barricas de carvalho francês de 400 litros. Estágio de 9 meses com bâtonnage regular sobre borras totais. Estágio de 24 meses em garrafa, onde evoluiu positivamente.
  • Castas
  • Região
  • Enólogo
  • Produtor

Fonte Cal

Síria

Beiras

collapse

A região vitivinícola das Beiras ocupa toda a faixa central do território português; estende-se, no sentido longitudinal, desde o Oceano Atlântico até Espanha, fazendo fronteira a norte com as indicações geográficas Minho e Duriense e a sul com as indicações geográficas Lisboa, Tejo e Alentejano, razão pela qual, apresenta uma grande diversidade de condições edafoclimáticas.

Factores como a maior ou menor proximidade do oceano Atlântico, a influência dos vários acidentes orográficos ou ainda, as diferenças de solos existentes, contribuem para que os vinhos produzidos nesta região apresentem características bem diferenciadas, o que justifica o reconhecimento de três sub-regiões para a produção do vinho regional: "Beira Litoral", "Beira Alta" e "Terras de Sicó".

Oriundo de um território mais vasto do que a globalidade das áreas das denominações de origem Bairrada, Beira Interior, Dão, Lafões e Távora-Varosa que coexistem nesse mesmo espaço, os vinhos com indicação geográfica ou vinhos regionais Beiras resultam, não só dessa maior vastidão territorial, como de uma maior liberdade na vinificação, como por exemplo, de um maior número de castas ao dispor ou do teor alcoólico mínimo permitido.

Nas sub-regiões da Beira Litoral e Terras de Sicó predominam a casta branca Fernão-Pires (aqui designada por "Maria-Gomes") e a casta tinta Baga; na sub-região da Beira Alta, predominam nas brancas, a Bical, Encruzado e Malvasia-Fina e nas tintas, Alfrocheiro, Jaen, Tinta-Roriz e Touriga-Nacional; por sua vez, na região de Lafões, predominam nas brancas o Arinto, Cercial e Rabo-de-Ovelha e nas tintas Amaral e Jaen enquanto que na região de Távora-Varosa, para além da Malvasia-Fina, Cercial, Gouveio e Chardonnay em brancas, também a Tinta-Barroca, Touriga-Francesa, Touriga-Nacional, Tinta-Roriz e Pinot-Noir nas tintas .

Por ser uma região de grandes contrastes, existem motivos de escolha praticamente intermináveis que fazem desta região das Beiras uma das regiões com mais possibilidades de turismo para todos os gostos, desde as praias ensolaradas à neve, das planícies às montanhas, dos locais a transbordar de história à natureza bruta, quase intocada, sem esquecer as calmas águas das termas medicinais e os desportos radicais, onde todos poderão encontrar pontos de interesse insuperáveis nesta região.

 

Fonte: Instituto da Vinha e do Vinho, I.P.

Observações dos produtores acerca deste vinho: 
Anselmo Mendes Beira Int. é um vinho produzido na região da Beira Interior, sub-região da Cova da Beira. Região rodeada pela Serra da Estrela, Marofa e Malcata é caracterizada por um clima agreste com temperaturas negativas no Inverno e Verões muito quentes e secos. Para este vinho utilizámos vinhas velhas com as castas Síria e Fonte Cal, caracterizadas por aromas cítricos e por uma frescura e mineralidade ímpar, totalmente implementada em toda a faixa raiana do país.

Anselmo Mendes Vinhos

collapse

Anselmo Mendes Vinhos é uma empresa sediada em Melgaço que produz vinhos da casta Alvarinho, Loureiro e blends de Vinho Verde.
Começou a produção numa adega tradicional em 1998 onde possui uma pequena vinha em patamares 100% Alvarinho, exposta a sul-poente, de elevada densidade e condução baixa. Hoje esta adega designada Anselmo Mendes Produções é um centro de experimentação e investigação dedicado à casta Alvarinho e sua zonagem. Os vinhos daqui oriundos farão parte duma colecção bem identificada, aberta a provas da comunidade cientifica, críticos da especialidade e enófilos.